Freguesia do Vau

VAU + FIT

2019/2020

Pavilhão da Associação Recreativa, Desportiva e Cultural Vauense
Ginástica para crianças e adultos e Kempo.
INSCRIÇÕES ABERTAS NA JUNTA DE FREGUESIA.
Peça informações.

Mexa-se ! Pela sua Saúde!

REALIZAÇÃO DE QUEIMAS (FOGUEIRAS) E DE QUEIMADAS

PEDIDO DE AUTORIZAÇÃO OBRIGATÓRIO

Frederico de Deus Lopes, Presidente da Junta de Freguesia do Vau, Concelho de Óbidos, vem por este meio informar a população que para realização de uma queima ou de uma queimada é OBRIGATÓRIO SOLICITAR AUTORIZAÇÃO ao INCF (Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas), através de inscrição / registo, na plataforma online, no seguinte endereço eletrónico:
https://fogos.incf.pt/InfoQueimasQueimadas/

No caso de realização de QUEIMADAS, é ainda obrigatório o licenciamento do Município.

Para mais informações, consulte a legislação em vigor ou solicite esclarecimentos na Junta de Freguesia do Vau.

Ver documento

Livro de Reclamações em Formato Eletrónico

Está em curso a segunda fase de implementação do Livro de Reclamações Eletrónico que decorreu entre 1 de julho de 2018 e 1 de julho de 2019.
O livro de reclamações eletrónico está implementado na Junta de Freguesia do Vau, conforme estabelece o Decreto-Lei nº 74/2017 de 21 de Junho, na sua atual redação.
Acesso: https://www.livroreclamacoes.pt/inicio


Já começou a desinfeção das ruas da Freguesia do Vau

A Junta de Freguesia do Vau iniciou esta 5ª feira (19.03.2020) o processo de desinfeção das ruas, passeios e espaços públicos de toda a Freguesia, nomeadamente nas zonas de maior afluência, com uma solução de água e produto de desinfeção não nocivo à saúde.
Estas operações de limpeza vão continuar durante as próximas semanas como medida de precaução e minimização das possíveis linhas de contágio do COVID.19

Ajude-nos a vencer o Covid.19!

"Lave mãos com frequência. Evite contacto social. Previna contágio. Siga recomendações oficiais”.

Programa Valorizar - Turismo acessível

Programa Valorizar aprova dez projetos de turismo acessível. Dois são de Óbidos

Decorreu no passado dia 4 de Agosto, na antiga Igreja do Convento de S. Francisco, em Coimbra, a Sessão Pública de Assinatura de Contratos, no âmbito de projetos de Turismo Acessível apoiados pelo Programa Valorizar. A iniciativa contou, entre outras, com a presença das Secretárias de Estado do Turismo, Rita Marques, e da Inclusão das Pessoas com Deficiência, Ana Sofia Antunes.

Óbidos também se fez representar na cerimónia pela vereadora Margarida Reis, Frederico Lopes, presidente da Junta de Freguesia do Vau, e Vanessa Rolim, presidente da Junta de Freguesia de Amoreira.

O Programa Valorizar, criado há quatro anos para apoiar a reabilitação de projetos com interesse para o turismo nacional, aprovou recentemente dez projetos de turismo acessível, num investimento superior a 2,8 milhões de euros, anunciou o Ministério da Economia.

Este segundo aviso do Programa Valorizar recebeu 352 candidaturas, das quais 85 já foram aprovadas (24%). No que diz respeito ao turismo acessível, foram recebidas 29 candidaturas das quais dez (10) receberam “luz verde”, num incentivo que ultrapassa os 1,4 milhões de euros, num investimento total superior a 2,8 milhões de euros, nota o mesmo ministério.

Foram sete (7) os contratos assinados em Coimbra no âmbito de projetos de turismo acessível apoiados pelo Programa Valorizar, entre o Turismo de Portugal e os promotores dos seguintes projetos:
• Praia D´el Rey Mais Acessível – Praia e Percursos Pedestres, Junta de Freguesia da Amoreira, Município de Óbidos;
• Bom Sucesso +Acessível | Praia e Percursos Pedestres, Junta de Freguesia do Vau, Município de Óbidos;
• Criação de Suportes Acessíveis e Inclusivos da Informação Turística do Município de Albergaria-a-Velha;
• Bombarral4all, Município do Bombarral;
• Algarve for All – Promoção e Desenvolvimento do Turismo Acessível, Região de Turismo do Algarve;
• Transporte Acessível para Todos, Tourismforall Unipessoal);
• Museu da Ciência – Criação de Acessibilidades ao Turista, Universidade de Coimbra.

Os projetos aprovados são dinamizados por entidades públicas e privadas, destacando-se no primeiro grupo as autarquias, “sempre em estreita articulação com as Entidades Regionais de Turismo”.

O Programa Valorizar foi criado em 2016 com o objetivo de promover Portugal como destino turístico, através da regeneração e reabilitação dos espaços públicos com interesse para o turismo e da valorização do património cultural e natural do País.

Ao mesmo tempo, pretende promover condições para a desconcentração da procura, para a redução da sazonalidade e, assim, para a crescente criação de valor e de emprego.

Dinamizado pelo Turismo de Portugal, já financiou até ao momento mais de 700 projetos, envolvendo um investimento de 155 milhões de euros e um incentivo de superior a 100 milhões de euros, refere o Ministério da Economia.

Partilhar: